Palíndromo

25 de jun de 2010



Ok, todo mundo já está cansado de saber que eu amo de paixão curta-metragens, especialmente aqueles feitos com dedicação e que são bastante criativos, pois a criatividade em filmes pra mim é tudo. Não estou falando que não gosto de filmes simples, mas ser criativo é algo que encanta a todos não é mesmo? Na semana passada vi um curta metragem perfeito chamado " Palíndromo", de Philippe Barcinski para fazer uma avaliação da universidade e  me encantei por ele.


Confesso que não conhecia esse diretor que é brasileiro nascido no Rio de Janeiro e super famoso em outros países e apesar de minha professora falar que esse curta é bem conhecido nunca tinha assistido. Segundo ela " Palíndromo" já ganhou vários prêmios internacionais pela originalidade e criatividade do mesmo que sem sombra de dúvidas tem um roteiro excelente.




Pra quem não sabe, Palíndromo são palavras ou frases que lidas ao contrário possuem o mesmo significado. É impressionante como dá certo ( leia ao contrário as frases da foto)!. Utilizando-se desse artifício Philippe faz uma analogia dos palíndromos com a vida das pessoas, especialmente com a do personagem principal do curta que é um homem comum como qualquer outro, que trabalha e vive em uma grande cidade. 


Porém antes de contar a história tenho que falar da montagem do curta que é simplesmente o fator que mais se destaca de todos os outros.Ele é rodado todo ao contrário, as cenas, os movimentos tudo aconteçe ao contrário.É como se o curta começasse do fim até chegar ao começo. Eu achei simplesmente fantástica essa tecnica utilizada, ficou bem original e diferente. É interessante ver as pessoas andando de frente pra trás, os carros, até os diálogos que se resumem em palavras incompreensíveis. 


Palíndromo conta a história de um homem comum que tem um  dia péssimo. Primeiro é despejado de sua casa, depois fica sabendo que foi demitido da empresa onde trabalhava,depois briga com sua namorada e por fim é assaltado.Apesar de ser muito otimista, de ser feliz com a vida que tem, de sempre achar que tudo dá certo no final o homem nesse dia fica ciente da realidade que o envolve. Este é um tipo de curta que pode ter mil interpretações. Eu e meu grupo quando estávamos fazendo a prova (que era justamente pra analizar esse curta e falar de muitas coisas) tivemos muitas. Uma delas é que ele quis mostrar realmente até que ponto o ser humano estará estigmatizado com a vida que tem. Ah, tem muita gente que assim como o homem do curta, acha que a vida é assim, dá tudo certo no final,que é sempre a mesma coisa, está tudo bem sempre, é so rir, que nada de ruin vai acontecer. Também chegamos á conclusão que ninguém nunca se importa com ninguém. Reparem que quando o homem é assaltado ninguém faz nada pra ajudar ele, todos são muito individualistas. O mesmo aconteçe quando ele fica sabendo que perdeu o emprego, os amigos já sabiam, mas nem contaram a ele. 

Mas assistindo profundamente percebi que o barulho da buzina dos carros apesar do filme ser rodado ao contrário continua a mesma coisa, reconhecível. Achamos que andamos sempre pra frente, mas no fundo não saimos do mesmo lugar, dessa sociedade maluca, hipócrita, que vê em coisas materiais a vida que necessitam não sabendo que o mais importante não é nada disso. Muitas outras observações podem ser feitas - se eu for falar todas o post não vai terminar nunca - porém vale a pena assistir! Eu adorei simplesmente tudo nesse curta, as cores, as montagens, a trilha musical, enfim assista e tire suas próprias conclusões! É legal lembrar que ele foi filmado em São Paulo e essa idéia do filme ao contrário surgiu aqui, muito antes de "Amnésia" e "Irreversível".


Para assistir clique aqui.

Helio Filho

3 comentários:

  1. Interessantíssimo! Bem diferente, eu tb nunca tinha visto Helio. Tem td a ver com o q vc disse! Pareçe q ele tenta mostrar q a vida n é nd disso q a gente imagina, q td pode mudar, q nossa felicidade é algo imprevisível!
    :**

    ResponderExcluir
  2. Nossa mto perfeito esse curta!
    Um dos melhores q vc postou ate agora, sério!
    É mesmo um trabalho de montagem perfeito, a história mto bem elaborada, como se a felicidade do cara fosse apenas concretizada em coisas materiais e nos nunca sabemos do amanha ne?

    ResponderExcluir
  3. *Hany
    Que bom que você curtiu Hany! É exatamente isso que ele quer transmitir mesmo, além de muitas outras interpretações! Muito bom!
    Beijoss ^^

    *Matheus
    Sério?? Hm.. gosto muito dos outros que postei também hauhauaha. Mas fico feliz que tenha gostado, essa é uma outra leitura que você pode fazer e que concordo plenamente, até pensei nisso na hora que fiz a prova!
    Abraços

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo