Corra Lola, Corra

17 de dez de 2010

E na semana do aniversário do Hideout of a dreamer é claro que não poderia deixa de falar de filmes! Faz um bom tempo que não faço nenhuma crítica ou sequer algum comentário aqui, mas como já falei milhares de vezes foi devido a falta de tempo. E por incrível que pareça minhas habilidades para criar histórias e contos são maiores do que fazer críticas de filmes, por isso que sempre faço mais histórias, acho que por que prefiro mais criar do que analisar.

Há algumas semanas atrás assisti um filme muito legal na aula de narrativas audiovisuais. Estávamos estudando sobre cinema e games, então o professor achou legal que assistíssemos “Corra Lola ,Corra” ( Lola rennt) em sala de aula. Desde de que assisti o filme pensei logo em fazer um post aqui no hideout por que ele é muito legal mesmo. Corra Lola, Corra se assemelha muito com a linguagem dos jogos de vídeo game devido a possibilidade que o diretor Tom Tykwer criou em dar três finais diferentes ao filme (como se fossem vários rounds dos jogos) e também nas músicas usadas e nas cenas em que animações são utilizadas. É tudo muito diferente e interessante.
O filme  que foi produzido em 1998 conta a história de Lola (Franka Potente) uma garota que namora um contrabandista, o Manni (Moritz Bleibtreu). Ele esquece no metrô uma sacola com 100.000 marcos e só tem 20 minutos para recuperar o dinheiro e entregar para seu chefe, Ronnie que é muito perigoso e pode matá-lo por ter perdido a grana. Sem saber o que fazer Manni liga pra Lola e conta tudo o que aconteceu. A garota preocupada pensa muito e vê que a única solução para ajudar o namorado é pedir dinheiro emprestado ao pai (Herbert Knaup) que é dono de um grande banco. Lola então sai correndo pelas ruas de Berlim á procura do pai e se depara com os mais variados acontecimentos.


São nessas horas que vemos as características de um jogo de vídeo game. Podemos ver uma protagonista correndo pelas ruas com um cabelo vermelho ofuscante atravessando ruas e encontrando diversos tipos de obstáculos. É interessante notar que em certos momentos ela se esbarra em algumas pessoas e flashes muito rápidos mostram a vida delas como em alguns games que jogamos e ficamos sabendo da vida de personagens no decorrer do jogo. A trilha musical também me lembrou muitos jogos, por ser uma música eletrônica chamada Trip Rop ( tá eu também nunca tinha ouvido falar antes) característica de jogos de aventura. São músicas bem rápidas e dinâmicas ,o que faz com que a gente entre nesse universo ficcional e fique preso na história. Sim, foi exatamente como fiquei assistindo ao filme. É impressionante como ele prende os expectadores, pois nós sempre queremos saber o que vai acontecer com Lola nas cenas seguintes. Sem contar que ela parece ter super poderes quando grita e faz tudo o que é feito de vidro quebrar!


Deixando de lado esses fatos o que mais chama a atenção do filme realmente é o roteiro. Um filme que possui três finais diferentes. Sim! É isso mesmo o que acontece. A corrida de Lola para conseguir o dinheiro do namorado é contada de três formas diferentes. Simples acontecimentos e escolhas fazem com que cada história e final mudem drasticamente, e isso foi muito interessante de ser visto. Como em todo filme encontramos erros e falhas. Os vinte minutos parecem ser uma eternidade na obra de Tykwer, mas isso não é nada se formos analisar o filme inteiramente. Corra Lola, Corra ganhou alguns prêmios internacionais, como o de Melhor Filme Estrangeiro pelo Independent Spirit Awards, e é um ótimo filme alternativo para se curtir. Criatividade é uma palavra que o define e com certeza eu recomendo!

6 comentários:

  1. Legal, vou procurar assistir. Fiquei super curiosa com esses três finais diferentes, mt interessante isso!
    Vlw pela dica Helio.

    Bjoss :**

    ResponderExcluir
  2. Eu já assisti Corra Lola Corra!

    Caraca!!! Nem lembrava mais! É bom mesmo! A guria correndo na rua me lembrou alguns jogos mesmo, mas eu lembro que os tres finais diferentes são bem hilários! Eu tb recomendo, é mto bom!

    abração

    ResponderExcluir
  3. Nunca assisti, mas deve ser mto interessante mesmo! Estava com saudades de suas críticas Helio, elas são mto boas tb! Já auvi falar desse filme, mas nunca tive a oportunidade de assistir!

    Bjãoo!

    ResponderExcluir
  4. Parece ser legal, mas eu tb nunca assisti. Essa relação cinema e jogos e nova pra mim! Não sabia q poderiam existir filmes desse tipo! 3 finais?? Como assim? AHHH quero ver! hahahaah

    Bjão!

    ResponderExcluir
  5. Este filme é fantástico e ilustra muito bem como um segundo pode mudar todo o fim de uma história!
    Excelente sugestão!
    Um abraço!!!

    ResponderExcluir
  6. Cara,parabéns a história do filme é demais,principalmente a maneira ela foi retratada,eletrizante,demais!
    Boa escolha,boa resenha,parabéns!

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim :)

| Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo